ALANO ESPANHOL

watch?v=jnBwh1A5T08O Alano Espanhol é originário da Península Ibérica. As referência mais antigas a este cão datam do século XIV. Descendente dos antigos molossos trazidos pelos povos Bárbaros, o Alano teve vários usos ao longo do tempo. Foi utilizado na captura de gado montanhês, nos espectáculos taurinos, nos matadouros, na caça ao javali, guarda, defesa e inclusivamente na guerra, no tempo dos descobrimentos. Com o passar dos anos e das épocas as suas funções mudaram e acabaram estabilizadas em três: Guarda/defesa, caça grossa, captura de gado Montanhês.

Devido à alterações dos hábitos das sociedades a raça foi desaparecendo, tendo ficado reduzida a apenas alguns exemplares numa região montanhosa do norte de Espanha denominada “Encartaciones”.
Perante esta situação de quase extinção um grupo de entusiastas da raça na década de noventa iniciou um processo de recuperação e não de reconstrução da mesma, ou seja não foi utilizado sangue de outra raça.

Através da ANCAE (Associação Nacional de Criadores do Alano Espanhol) iniciou-se o processo de reconhecimento da raça. Todos os requerimentos do RSCE (Real Sociedade Canina Espanhola) foram atingidos, fazendo com que a raça fosse reconhecida pelo Ministério do Interior Espanhol em Maio de 2003 e pela RSCE em Março de 2004.
O Alano Espanhol é um cão de presa, bem proporcionado e rústico. Muito funcional, de estrutura corredora com grande agilidade e resistência, de movimentos elásticos que lembram os de um felino.
A cabeça apresenta um aspecto quadrado, composta por um crânio largo e forte, stop muito marcado e focinho curto, largo e profundo.

O Alano Espanhol é um cão de desenvolvimento psicológico muito lento, não atingindo a maturidade antes dos 4 anos.

Cão de trabalho incansável e muito atlético,  capaz de suportar com grande sofrimento os pesados castigos físicos impostos pelos javalis. Alguns exemplares conseguem saltar muros e vedações com 2 metros.O Alano Espanhol é um cão com um bom carácter, grande coragem e nobreza. Terminado o trabalho, converte-se no perfeito cão de família, amigo das crianças, meigo, afável e sempre pronto para brincar, aguentando as diabruras dos mais pequenos.

Cão com um grande sentido gregário, nunca entra em conflito com outros animais já existentes no seio da família, ou seja, pode conviver sem problemas com outros machos ou fêmeas.

O Alano ou Bulldog é uma raça muito antiga. Há diversas teorias sobre sua origem. A maioria das pessoas se relacionam os  Alanos espanhol de hoje aos cães dos Alanos  quando eles invadiram a Península Ibérica, em 406 AC. Estes cães não eram originários de qualquer raça conhecida hoje, mas em vez disso, foi o ancestral de muitas das raças molossóides que são muito populares hoje em dia, tais como Dogue Alemão ou o Dogue de Bordeaux. Costumava haver cães Alano não só na Espanha, mas em outros lugares na Europa invadida pelos alanos, no entanto, só na Espanha, que sobreviveram exemplares por mais de 1.500 anos até o presente momento.Um grupo de entusiastas do Alano gastou muito de seu tempo no início dos anos 1980 trabalhando para o objetivo de descobrir a exata situação demográfica do Alano. A raça nunca foi em mostras de cão ou criados para a beleza. Na época todos pensaram que o Alano provavelmente tinha desaparecido da maioria das expedições de caça ao javali selvagem e fazendas de gado de Espanha. Carlos Contera e seus colegas minuciosamente toda a Espanha rural procurando este molosser lendário, cujo declínio começou quando a sua participação em touradas foi proibida em 1883. A pesquisa foi um sucesso. Eles encontraram um Alanos poucos na Extremadura (Sudoeste de Espanha) e Castela (planalto central), mas também uma grande população e estável de cerca de 300 Alanos no Vale Encartaciones no Norte de Espanha. Estes foram os Dogue Alanos que haviam sido usados durante séculos para lidar com o gado. A restauração da raça começou com o melhor destes Alanos. Seu DNA foi analisado pela Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de Córdoba, para assegurar sua autenticidade propósitos. O Alano Espanhol , desde o  passado, tem sido utilizado em quatro básicas:
1) selvagem ou selvagem Gado Half manuseio.
2) As touradas (o seu uso foi proibido pelas leis espanholas no século 19)
3)-caça grossa.
4) Proteção e defesa.
5 Guerra)
Hoje ele é usado para lida do gado e caça. Ao trabalhar, o Espanol Alano depende de sua mordida poderosa, a sua obediência e sua personalidade bem equilibrada. O aperto de mandíbula do Alano Espanol  tornou-se lendária. É extremamente eficaz, não só porque os cães mordem usando o maxilar todo, estendendo-se a aderência de volta para os molares, de forma constante e mantê-lo por um longo tempo, mas também porque eles vão largar a presa quando eles são instruídos a fazê-lo.
BBC, DRA – Existem várias associações que trabalham no seu reconhecimento, que em breve terá lugar a nível local, na Espanha
No Brasil temos a formação do Bulldog Campeiro uma versão brasileira e parruda do Olde English Bulldogee que deu também origem ao Alano Bulldogue Espanhol.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: