american pitt bull terrier

A origem da raça remonta ao século XIX. Em 1835, o parlamento inglês proibiu o esporte chamado bull baiting, um jogo sádico em que Bulldogs eram usados para atacar touros trazidos à arena (com a discutível intenção de amaciar-lhes a carne). O cão atacava o touro, evitando coices e chifradas, agarrava o seu nariz ou orelha, e segurava-se até que o touro caísse. Os súditos e a realeza da época procuravam diversão, procurando distrairem-se da violência e das doenças de seu tempo comparecendo a esses espetáculos sangrentos. Contudo, a opinião pública forçou o governo a tomar uma medida.
Uma vez que o bull baiting foi banido, os criadores que apreciavam a rudeza, coragem e tenacidade dos buldogues voltaram sua atenção para a criação de cães para a briga (ou rinha). Começaram com o bulldog, misturaram algum sangue de terrier, e produziram os Half and Half, Pit Dogs ou Bull and Terriers, cães de pequeno porte e extrema força e dotados de maior agilidade que os bulldogues de elevada força física, um cão que cumpria todas as suas expectativas. Os Bull and Terriers foram criados para agredir outros cães, matar ratos (pragas comuns na época), mostrando bravura, alta tolerância à dor, vontade de lutar até o fim, e afeição ao seu criador. Com o tempo passaram a se diferenciar em raças, tais como o Staffordshire Bull Terrier, o Bull Terrier, o Irish Staffordshire Bull Terrier e o Pit Bull (que não tinha um padrão para estética, mas sim em termos de temperamento).
Posteriormente, esses cães migraram para os Estados Unidos como cães de quintal, guarda de fazendas, boiadeiros, cães de luta e caça pesada. Os cães do tipo físico “bull and terrier” ou “half and half” foram reconhecidos pelo UKC em 1898O Pit Bull é considerados por muitos o melhor cão de combate, capaz de vencer oponentes duas ou até três vezes maiores. Sobressai-se pela coragem, agressividade, vigor, robustez, agilidade, incansável persistência, habilidade para lutar e morder, grande resistência física, tolerância à dor e grande capacidade de recuperação dos ferimentos. Isso não significa porém que, por índole, ele ataque indiscriminadamente pessoas e que deva ser usado em rinhas, o dono educa o cão!
American Pit Bull Terrier é uma das únicas raças desenvolvidas, se tendo como uma das qualidades necessárias fundamentais, a completa falta de agressividade contra seres humanos Uma das mais conhecidas arenas de rinhas de cães se situava em Duck Lane, Londres, e se chamava Dog Pits, com funcionamento aos domingos e quartas feiras, onde apresentavam-se cães de 7 e 8 anos de idade e com mais de 30 vitórias catalogadas.
Os ingleses, como grandes entusiastas de lutas entre cães e touros, advertiam que os Old Bulldogs careciam de agilidade. Daí surgiu a idéia de mesclá-los com outras raças, mantendo a potência e ferocidade, e acrescentando Agilidade, Resistência e Determinação. Foram escolhidos então os Terriers, cães de caça altamente destemidos, muitos populares, resistentes e fáceis de serem mantidos.PADRÃO OFICIAL – UKC, de 01/01/1978 (país de origem – USA)

CABEÇA – de tamanho médio, em formato retangular
CRÂNIO – achatado e mais largo na altura das orelhas, com bochechas proeminentes e livres de barbelas.
FOCINHO – quadrado, largo e profundo. Mandíbulas bem pronunciadas e demonstrando força.. mordedura em torquês com os caninos superiores encaixando-se à frente dos inferiores.
ORELHAS – devem ser inseridas altas e livres de barbelas.(o corte ou não é característica pouco importante e de função estética ).
OLHOS – redondos e distantes entre si, de inserção baixa no crânio. Não há restrição de cor.
NARIZ -(trufa) -de cavidades bem abertas e sem restrição de cor.
PESCOÇO -musculoso, levemente arqueado, afilando dos ombros até a cabeça e de pele solta.
TRONCO -potente e levemente arredondado.
OMBROS -oblíquos e largos, fortes e musculosos.
PEITO -profundo, mas não muito largo e com costelas bem abertas e arqueadas.
COXA -comprida, com musculatura desenvolvida.
CAUDA -curta em comparação ao corpo. Portada baixa, afilando da base à extremidade. Não deve ser mantida sobre o corpo, cauda curvada não é permitida.
MEMBROS -grandes, de ossatura arredondada, com quartelas retas e aprumadas, razoavelmente fortes. Patas de tamanho médio. Jarretes retos e baixos.
MOVIMENTAÇÃO -deve ser leve e elástica. Movimentos devem ser regulados
PELAGEM -curta e dura ao toque , deve ser lustrosa.
COR -todas são aceitas e também suas marcações e combinações.
PESO -machos: entre 35 e 60 libras, fêmeas: entre 30 e 50 libras.
ESCALA DE PONTOS -Aparência geral, personalidade e obediência 20.
Cabeça, focinho, olhos e orelhas 25. Pescoço, ombros e peito 15. Membros e patas 15. Cauda, pelagem e cor 10.

DICAS DE UM BOM FILHOTE

1. O filhote deve ser desinibido e muito brincalhão, corajoso e muito valente.
2. 2. O filhote deve Ter a aparência saudável e inquieta, com pêlos brilhantes e pesando mais do que aparenta.
3. O filhota deve ser robusto, com peito largo, dorso reto, traseira larga e cauda grossa.
4. Evita comprar um filhote pela cor, escolha sempre pelo temperamento desejado.
OBS: Na compra de um filhote procure canis confiáveis, responsáveis e que criem cães com a proposta de aprimorar esta magnífica raça, excluindo os criadores que criam com a finalidade de rinha ou que dão ênfase exclusivamente a agressividade da raça.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: