Pastor da Picardia

Considerada uma das mais antigas raças de pastores franceses, o Pastor da Picardia, ou Berger de Picard, herdou o nome da sua terra natal, Picardie, no nordeste de França. De origem incerta, alguns autores consideram que foram os Celtas (800 a.D.) que introduziram esta raça no país, enquanto que outros acreditam que tal se deve as tribos asiáticas da Idade Média. Nesta época surgem de facto gravuras e representações de cães fisicamente bastante similares ao Pastor da Picardia. A sua descendência também não é clara: Briard, Beauceron e Pastores alemães e holandeses são alguns das raças que se julga terem contribuído para o seu aparecimento.

Foi em 1863 que, pela primeira vez, estes cães participaram numa exposição, juntamente com os Pastores de Beauceron e Pastores de Briard. Em 1899, numa exposição canina em Amiens esta raça viu ser-lhe refutado o seu reconhecimento oficial. Na verdade, o Pastor da Picardia testemunhou, durante algum tempo, dificuldades na concretização deste passo, em parte por ser um animal com um aspecto mais rude que muitos cães. Só em 1925 é que é reconhecido o standard deste animal. Apesar da fama que goza por ser um cão pastor exemplar, esta raça continua a ser rara em França. Na verdade, para esse facto muito contribuiu a I Guerra Mundial, altura em que o número de exemplares desta espécie decresceu consideravelmente. Este número foi recuperado nos anos vinte madesde tempos imemoriais o pastor da Picardia guia os rebanhos na zona do passo de Calais, na de Somme e na França setentorial.

Precisamente por sua antiguidade, suas origens estão sumidas na incerteza; supõe-se, de todos os modos, que são comuns as do cão pastor holandês e belga.

Inconfundível por seu aspecto, o traço mais característico do pastor da Picardia é a sua pelagem eriçada e cerdosa.
– cão de médio porte de aparência rude, mas elegante em suas formas, vigoroso e bem musculado, bem estruturado, estampa inteligente, vivo e sempre alerta, caracterizado por sua semelhança ao grifo.- altura na cernelha: 60 à 65 cm para os machos e 55 à 60 cm para as fêmeas.
Tolerância: 2 cm acima do máximo.- Pêlos duros, semi-longos, não encacheados nem lisos, deve ser áspero e flexível ao toque. O comprimento é de 5 a 6 cm em todo o corpo inclusive a cauda. O subpêlo é fino e denso.
– –
COR – cinza, cinza-preto, cinza com reflexos pretos, cinza-azulado, cinza-avermelhado, fulvo claro, escuro ou uma mistura dessas nuanças. Grandes manchas brancas não são permitidas, uma leve mancha branca é tolerada no peito e nas pontas das patas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: